Serviços

MAPEAMENTO VIA SATÉLITE. LEVANTAMENTO COM GPS.

clientesO sistema Via Satélite conta com 24 satélites, sendo 3 reservas. Estes satélites denominados NAVISTAR (Navigation System with Time and Ranging) estão distribuídos em 6 órbitas distintas, a uma altitude aproximada de 20 mil km, com um plano orbital a uma inclinação de 55º em relação ao plano equatorial e um período de revolução de 12 horas siderais. Com esta configuração em qualquer ponto da superfície da Terra há no mínimo 4 satélites acima da linha do horizonte 24 horas por dia.
Princípios de funcionamento. Também comenta que de uma maneira muito resumida, pode-se dizer que o posicionamento por meio do GPS se baseia na triangulação a partir de satélites. Para essa triangulação, o sistema determina a distância receptor-satélite, através do tempo que um sinal de rádio leva, a partir de sua saída do satélite, para chegar ao receptor, o que é feito através de uma correlação dos códigos gerado e recebido, onde através da geração simultânea e sincronizada de sinais idênticos pelo satélite e pelo receptor, se determina a defasagem entre os sinais e assim determina-se a diferença de tempo em que o sinal demorou para percorrer a distância receptor-satélite. Para completar o cálculo da posição do receptor GPS, são necessários ainda o conhecimento da posição no espaço de cada satélite utilizado na triangulação, como também os fatores para a realização da correção os efeitos provocados pela atmosfera terrestre e atraso no sinal. O cálculo da posição de um ponto através do GPS, em termos de coordenadas X, Y e Z, inicia-se pela determinação das distâncias do ponto onde está o receptor GPS a pelo menos três satélites e de posse do posicionamento exato dos satélites no espaço naquele determinado momento, é possível realizar a triangulação, onde esta situação reduz a apenas duas as possibilidades das coordenadas do ponto em que o receptor está. Através de programação computacional, os receptores distinguem entre as duas possibilidades, a posição correta, uma vez que uma das duas posições é normalmente absurda.
Mas como o relógio do receptor (quartzo) é menos exato do que o relógio do satélite (atômico), não há uma sincronia perfeita entre estes dois relógios e como o cálculo do posicionamento depende da sincronia dos mesmos, há uma defasagem de tempo no relógio do receptor, o que poderia afetar a posição a ser determinada, a menos que uma medida extra seja determinada, anulando o efeito da defasagem do relógio do receptor. Assim há a necessidade de pelo menos quatro satélites para a determinação das coordenadas X, Y e Z.
Por necessitar do posicionamento exato dos satélites no espaço, qualquer variação mínima da órbita de cada um dos 24 satélites é monitorada constantemente pelo Departamento de Defesa dos EUA e corrigida em em seguida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *